terça-feira, 21 de julho de 2009

Festas da Ria, Aveiro, 19 de Julho



Lá estivemos mais uma vez, Escola de Etnografia e Grupo da Casa do Povo de Cacia, juntamento com o Grupo Cénico das Barrocas.
Foi uma tarde com etnografia, sol e algum público à mistura, onde os mais curiosos tiraram algumas fotos. Eis algumas delas.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Romaria Raigame

Romaria Raigame
2008 - 2009

Como todos os anos, a 17 de Maio, o Centro de Cultura Popular Xaquín Lorenzo e o Concello de Celanova organizam a Romaría Raigame, que este ano fez oito anos. O lugar eleito foi Vilanova dos Infantes,Celanova.


Durante todo o día juntam-se músicos, grupos de baile, zés pereiras, cabeçudos, artesãos, taberneiros, animadores de rua, etc.


Em 2008 estivemos lá com a Escola de Etnografia e em 2009 com o Grupo Folclórico da Casa do Povo.
Segue um video de uma reportagem feita em 2008.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

XXX Festival de Folclore de Cacia




Decorreu no dia 07 de Junho mais um Festival de Folclore em Cacia, desta vez Internacional, contando com a presença de 5 grupos nacionais e com a Escola Provincial de Danza, Ourense. A anteceder as apresentações etno-folclóricas, percorreu as ruas da Vila o cortejo etnográfico, apelidado por muitos como um autêntico Museu ao Vivo.

São Pedro, apesar dos chuviscos a ameaçar, permitiu que a festa se realizasse.


http://www.youtube.com/watch?v=0IUIFzAb3UY&feature=channel_page

Grupo Folclórico da Casa do Povo de Cacia















O Grupo Folclórico de Cacia, foi fundado em 1978, com o intuito de fazer reviver e preservar as Tradições Culturais de toda a Região do Baixo Vouga e Zona Vareira.
O Grupo Folclórico é membro da Federaçâo do Folclore Português, tem participado em Festivais de Folclore de Norte a Sul do nosso País de carácter nacional e internacional, e no estrangeiro já se exibiu em França e Espanha.
Os viras, canas verdes e modinhas de roda que o grupo exibe, eram dançadas nos serões que se faziam em Cacia , a caminho das romarias da região, no final dos trabalhos do campo e aos domingos, nos adros das capelas.
Os trajes que o grupo apresenta, são cópias fiéis dos séculos XVIII, XIX e XX; e neles se destacam os trajes ricos, trajes de trabalho ligados ao campo e ao rio e trajes de romaria, tendo obtido o 1ºprémio de trajes a nivel Nacional, organizado pelo Inatel em Lisboa.
Já se exibiu na TV nos seguintes programas:
Portugal Português, Sol de Verão, TV Regiões, Mùsica no Coração, Praça da Alegria, Olá Portugal e Festival Nacional do Algarve representando a Beira Litoral.
Todos os anos, em Junho, aquando o seu Festival de Folclore, realiza um cortejo etnográfico representando várias usos e costumes dos nossos antepassados, sendo apelidado por especialistas em etnografia como um autêntico “museu ao vivo”.

Escola de Etnografia da Casa do Povo de Cacia



A Escola de Etnografia da Casa do Povo de Cacia é associação juvenil de índole cultural que pretende, entre outros fins, promover o ensino e a divulgação do folclore, enquanto ciência das tradições, crenças, costumes e artes populares e divulgar as raízes etno-folclóricas do nosso povo junto do público mais jovem.
Desde Abril de 2003 que tem vindo a exercer actividades de vertente etno-folclórica, tais como:
- Participação no Cortejo Etnográfico do Grupo Folclórico da Casa do Povo de Cacia;
- Participação no Festival Nacional de Folclore do prestigiado grupo;
- Actuação/ participação em festividades a convite de escolas, empresas e associações;.
- Recriação de um entrudo à moda antiga;
- Visita a museus etnográficos;
- Recolhas etnográficas, recorrendo à sabedoria popular dos “ nossos avós”;











- Realização de Encontros de Folclore Infantil com a participação de grupos de folclore infantil vindos de outras zonas do país;
- Realização de curso de formação integrado em etnografia, onde prevalece a transmissão de variados saberes tais como a tecer mantas e esteiras, tocar instrumentos tradicionais (harmónica de boca, cavaquinho e viola braguesa), jogar ao pau, pião e demais jogatanas tradicionais, aprendizagem das danças e cantares da nossa zona, lenga-lengas, provérbios, lendas, etc;
- Outras apresentações Públicas face às solicitações que vão sendo recebidas.











Nas suas apresentações públicas evidenciam usos e costumes das crianças de finais do séc. XIX, inícios do Séc XX, tais como as danças de roda, lenga-lengas, cantigas de embalar, corridas de andas, lançar o pião, etc.
Os trajes apresentados foram reconstituídos com base em fotografias da época.